sábado, 25 de abril de 2009

25 de Abril de 1974 - Revolução dos Cravos

Esta madrugada faz 35 anos em que a Liberdade saiu à rua, num país ‘Onde a terra se acaba e o mar começa’, num tempo em que nada acabava porque nada começava… por estar sempre tudo na mesma. E naquela madrugada tudo mudou! A minha memória desse dia é algum vaga. São pequenas peças de puzzle. Lembro da ansiedade da minha mãe por o meu irmão já ter saído para o trabalho e do nervosismo do meu pai e de um amigo da família. Muito aquele rádio de válvulas tocava …. e tocava algum diferente do que eu tinha ouvido até aquele dia. E o nosso amigo gesticulava e falava ”… agora podemos falar…” e “…o teu filho já não vai para o Ultramar…”… e eu não entendia ainda aquelas palavras e aquele dia. Sentia que estava a ser diferente e não era só por a minha mãe não me ter deixado ir à escola e ter ficado em casa a ver desenhos animados na televisão… sentia algum mas ainda não compreendia o quão importante seria aquele dia daí para a frente.


No dia seguinte a minha mãe levou-me à escola. Quando a minha mãe me deixou a professora virou-se para mim e disse “Que foi? Não vieste? Tiveste medo?” Como se uma criança de 7 anos tivesse o poder de decisão de ir ou não à escola. E eu nada disse. Hoje responderia “O dia de ontem aconteceu para eu não ter medo!”


Dedico este post a todos os homens e mulheres que lutam pela
Liberdade, Igualdade e Direitos…

… no Passado, no Presente e no Futuro.






“Há diversas modalidades de Estado: os estados socialistas, os estados corporativos e o estado a que isto chegou! Ora, nesta noite solene, vamos acabar com o estado a que chegámos. De maneira que quem quiser vem comigo para Lisboa e acabamos com isto. Quem é voluntário sai e forma. Quem não quiser vir não é obrigado e fica aqui.”

Frase de Salgueiro Maia, na madrugada de 25 de Abril de 1974 na Escola Prática de Cavalaria.

7 comentários:

Pedrasnuas disse...

MUITOS PARABÉNS...PELA FORMA COMO RECORDASTE O DIA DA NOSSA VITÓRIA MAS LAMENTAVELMENTE ISTO CHEGOU A UM ESTADO LASTIMÁVEL!!!

VIVE ESTE DIA COMO ELE MERECE

BEIJO DE LIBERDADE

clic disse...

Obrigada pela partilha!... :)

Vamos lá à festa e que não nos faltem os cravos! :)

g disse...

E só por ter sido assim, muito coisa é hoje bem diferente.

Bjs

pinguim disse...

Belíssima recordação pessoal e uma frase lapidar do homem que foi o rosto do 25 de Abril: Salgueiro Maia.
Beijinhos.

Smile disse...

Pedrinhas
Obrigada… são pequenas lembranças que nunca esquecerei.
Ao estado a que isto chegou?? Bem… isso dava pano para mangas!!
Beijo de Liberdade e um Cravo pra ti


Clic
E eu agradeço estares a ler :-)
Como já comentei no teu cantinho este ano não fui comemorar por estar a trabalhar… acho que ouvi o teu cantar ;-)
Bjs e um Cravo pra ti


G
Nem mais... valeu cada minuto daquele dia. Viva a Liberdade.
Bjs e um Cravo pra ti


Pinguim
Gostava de recordar de mais momentos mas a idade que tinha altura dos acontecimentos não me permitiu.
Para mim, Salgueiro Maia foi o herói desse dia.
Beijinhos um Cravo pra ti

Dantins disse...

Este será um dia que deveremos sempre guardar na memória para que não deixemos o passado regressar.

Por isso mesmo, é sempre de homenagear Salgueiro Maia que tanto contribui-o para a liberdade que hoje temos.

Viva o 25 de Abril!

Bjos

Smile disse...

Dantins
E enquanto existir memoria e a transmitirmos às gerações presentes e vindouras não podemos nem devemos deixar esse passado tornar-se presente.
E com muita razão o dizes… devemos sempre homenagear Salgueiro Maia, para mim o grande herói desse dia.
Viva o 25 de Abril e Viva a Liberdade
Beijocas e Um Cravo pra ti