quarta-feira, 28 de abril de 2010

Volúpias

Teu beijo displicente
Rebola sempre
No quebra-mar dos meus lábios
Na ondulância
Da insónia insistente
De procurar Sentidos
Na espuma
Vogados
Na enseada sonolenta
Que em risco aberto
Horizontal
A unir no mesmo som
Anil do céu
E o anel da montanha
Que irá acordar
No requebrar das ondas
O meu amor
A navegar sempre
Por outro beijo
Eivado de sal e de ervas tuas.


Daniel Medina


Foto: Emanuele Ferrari


6 comentários:

Geraldo Brito (Dado) disse...

Sensual...
Parabéns pelo blog!

pinguim disse...

Que bonito...mas provoca cá dentro umas sensações... boas, pois claro.

p! disse...

ai que lindo!

chrysaliis disse...

E que volúpias!!! hihihihi

Beijo pra ti smile maria!

Secreta disse...

Navegar navegar navegar... hm...
:)

lua ( disse...

Estas duas volúpias estão fantásticas!!!! Até dá gosto....