quarta-feira, 16 de abril de 2008

"Underground"


…rostos fatigados… sofridos … tristes… felizes…
…rostos desiludidos… esperançosos… pensativos… zangados...
…rostos inexpressivos…
…olham o horizonte...
…no metro…
…uns lêem … outros esperam… ouvem música... alta … há quem olhe … abanam a cabeça...
…no metro…
…corpos que se arrastam... correm … deambulam...
…formas impacientes … olham o relógio …
…corpos que se tocam … que se afastam… olhares censuráveis… olhares que se cruzam… desconfiança... suor… perfume…
…no metro…
…uns empurram sem pedir licença... outros pedem licença para empurrar...
…no metro...

…uma grávida que procura lugar… um velhote que quer se sentar … cansado já da vida… lugares ocupados …
...fingem não ver...

…no metro…
…vozes silenciosas … conversam … gritam … murmúrios … toca o telemóvel…
…no metro…
…alguém foi roubado…grito… “…é sempre a mesma coisa!”… dizem… “…isto cada vez está pior”… outros
…no metro…
…um bebé que chora… tão bebezinho … mãe que conforta … ar sufocante … tão novinho… “A caminho do infantário? A que horas é que acordou! Tão cedo!” … o bebé não para de chorar … mão que suaviza… “Estamos a chegar meu anjo … pronto! …pronto!”
…no metro…
…como na vida …

Smile

2 comentários:

Lover disse...

mas no meio de tudo isto também se encontra sempre...um sorriso e um olhar ternurento...:)

Boa Noite Smile;)

Smile disse...

sem dúvida, lover .. tens razão :-)
Uma belissima noite.
Big Smile ;-)