quinta-feira, 17 de julho de 2008

Ausência


Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua
Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua.

Poema: Sophia de Mello Breyner Andresen
Foto: Smile


8 comentários:

Paradoxos disse...

Grande homenagem! Beijos

Poppie disse...

quase a ir de férias... inveja! que te saibam maravilhosamente bem!

Verónica disse...

Que maravilha de poema! Só podia ser de quem é!

Smile disse...

Paradoxos,
obrigada pela sua simpátia e visita.
Será sempre benvindo.
Bjs & Smiles

Smile disse...

Olá Poppie,
é verdade verdadeira... estou finalmente de vacaciones... :-)
Espero que as tuas também estejam pra breve ;-)
Muito obrigada.
Bjs e um Big Smile

Smile disse...

Olá Verónica.
Só podia ser não é? Tão simples e tão tocante.
Bjs e um Big Smile

fiel.jardineira disse...

Pior ainda é quando nos sentimos sós e estamos rodeadas de pessoas... Bjs

Smile disse...

Fiel Jardineira,
sem dúvida. E infelizmente existem muitas pessoas que estão rodeadas de gente e sentem-se completamente sós.
Bjs e um Sorriso com muito Sol