sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Um Momento de Cultura


A jangada da Medusa
Théodore Géricault


A tela inspira-se num trágico facto de crónica: a “Medusa” era uma fragata francesa que em 1816 transportava os colonos para o Senegal e que por uma inexperiência do comandante, naufragou.
O governador e sua família, o capitão e grande parte dos oficiais ocuparam os salva-vidas enquanto que os restantes tripulantes não encontraram lugar, deixando os sobreviventes para trás numa jangada à deriva.
Os poucos que se salvaram, reunidos numa jangada, andaram à deriva pela imensidade do oceano, entre episódios de violência e de ferocidade humana; narrada por Géricault com um cruel realismo.
Géricault colheu, na tela, o momento em que os náufragos avistavam uma vela no horizonte e parece que naquela jangada de horror e de morte corre verdadeiramente um frémito de vida e de esperança.

Foto: Smile (Museu do Louvre)

5 comentários:

Pedrasnuas disse...

Essa tela é de uma beleza inenarrável!Maravilhosa!!!!!!
Pois...o governador e a sua família ,o capitão e grande parte dos oficiais ocuparam os salva vidas e os restantes desgraçados andaram à deriva numa jangada pelo oceano!!!
Essa realidade também é cruel!!!
Como sempre !!!! Não é?
B.V.
Bom fim de semana

g disse...

Não conhecia, mas tem de facto muita força.

Bjs e BfS

Dantins disse...

Obrigada por este momento de cultura, já aprendi uma coisa hoje :)
Beijos e bom fim-de-semana.

maripoza disse...

humm.. pois que também não conhecia...
Será que representa o velho ditado de que "os ratos são os primeiros a saltar do navio"?

beijo esvoaçante

Smile disse...

Pedrinhas
Podes crer... é belíssima mas também muito poderosa.
Em relação à história, de lá para cá, pouco ou nada mudou né?
Uma boa semana
Beijocas V ;-)

G
Têm uma força extraordinária muito expressiva.
Beijocas e uma boa semana

Dantins
De nada ;-)
O pouquíssimo que sei tento colocar aqui :-)
Beijocas e uma boa semana

Maripoza
É isso mesmo… bem a propósito esse ditado.
Beijocas e um boa semana