domingo, 30 de março de 2008

O AMOR, quando se revela...


O AMOR, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente...
Cala: parece esquecer...

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
P'ra saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...

Poema: Fernando Pessoa
Foto: images.de

Smile

6 comentários:

RV disse...

o amor qd se revela é um desafio mto bonito,assustador mas único,

:)

Smile disse...

Olá rv,
Tens absoluta razão .. o amor é um desafio lindo,assustador mas único; o que seria de nós sem esse desafio :-)
Volte sempre.
Smile

Angell disse...

Sabes... o Pessoa é dos meus poetas de eleição. Este poema conheço-o tão bem...

O que seriamos de nós sem amor? :))

Bjs!

Smile disse...

OLá Angell,
é isso mesmo... que seria de nós sem o AMOR... algum tão raro e belo!
Bjs e Smiles

lisse disse...

Fernando Pessoa, sempre!
O nosso olhar revela, o que os lábios não conseguem dizer. Nem sempre os outros o sabem ler...
Mas, no papel, onde deixamos correr livre o nosso pensamento, desnudamos a alma sem pudor.

Gostei muito da fotografia.
Abraço carinhoso e o sorriso das estrelas

Smile disse...

Lisse,
Que lindo o que escreves-te… é mesmo isso :-)
A fotografia é linda sim. ;-)
Um abraço carinhoso e um sorriso das estrelas pra ti também