domingo, 9 de janeiro de 2011

Poema: Ausência



Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua
Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua.

Poema: Sophia de Mello Breyner Andresen

Foto: Smile


4 comentários:

g disse...

Ai, Ai!

bj

Smile disse...

G
ai, ai!
Beijinhos

pinguim disse...

Sophia, SEMPRE!

Smile disse...

Pinguim
só podia ser :-)
Beijinhos